Coração feroz Part. 1

tumblr_m63f8tpncp1qio5zyo1_500

Jane

“…Eu vivia assim, em meu mundo, quando eu queria me desligar de tudo eu desligava, apenas imaginava um lugar plano e eu caminhava para lugar nenhum, mas era assim que eu fugia das situações difíceis que a vida me dava, às vezes quando a coisa apertava demais eu simplesmente fumava longe de todos, a única pessoa que me acompanhava era Marcu, um amigo que fiz recentemente, por falar eu amigos, nunca tive muitos, todos que confiei me decepcionaram, e vocês devem estar se perguntando sobre minha família, meus pais são separados, mas eu moro com meu pai e a noiva dele, minha mãe vive viajando a negócios então e quase impossível morar com ela, mas vivo muito e sozinha me sobra tempo para fazer coisas que não tenho para fazer. Na escola onde estudo na verdade mau estudo, eu prefiro matar aula para fumar um cigarro ou ir ver a dona Carmen, uma senhora que fiz amizade na rua, ela e cega e vive dependendo do Max, seu cão acompanhante, adoro ficar sentada na sua varanda comendo biscoitos e ouvindo suas historias sobre suas viagens pelo mundo, e  meus pais sabem? Espero que não, meu pai sonha eu seguir seus passos de cirurgião, mas não e o que eu quero, eu não quero responsabilidade, quero só poder colocar uma musica alta todos os dias e deitar e viajar,mas quero encontrar alguém para dividir meus sonhos, bom não e adiantando muito mas eu acho que achei, lembra do amigo novo que fiz? O Marcu ,sabe? Então, eu acho que sinto algo por ele, não sei o que e, mas tenho medo, minhas colegas já suspeitavam, mas eu negava ate a morte, nunca iria admitir que gostava do garoto mais estranho do colégio, mas também o mais gato, ele chamava atenção de todas as meninas, e causava ciúme nos garotos, mesmo sendo totalmente diferente, vestia calça jeans bem surrada, com um moletom preto, ele sempre estava de fones, dava para ouvir a musica alta que ele ouvia, e ele era bem sozinho. Ate tentei fazer amizades com as meninas mas elas passaram a me odiar depois que a professora me colocou de dupla com Marcu para um trabalho em casa, eu fiquei um pouco paralisada mais foi ai que viramos amigos, e todos achavam que ele e eu tinha alguma coisa, mas não tínhamos nada, depois desse trabalho, nos viramos amigos simplesmente por saber que éramos fãs das mesmas bandas de rock, ele era sim estranho, nunca olhava em meus olhos, e tinha um sotaque diferente, ele dizia que era por que já estudou muitas línguas, quando ele fumava demais ficava falando de lobos e de uma tal Catrine, quando ele voltava a si, eu o perguntava quem era Catrine, eu fico pensando se catrine e ex dele, mas sei La, ele não parece ter namorado muitas meninas, mas toda vez que eu o perguntava  ele ficava sem jeito e saia de perto, e lobos? Não entendia nada, mas o que eu queria entender e o que ele pensa , ele e tão diferente nunca fala de seus problemas nem de sua família…”

 Marcu

“…Depois de perder meus pais com apenas 14 anos passei por uma fase extremamente delicada em minha vida, depois de sair do hospital que fiquei internado por mais de 3 meses vim morar com minha tia aqui no interior, hoje vivo apenas do destino, não sinto nada pelos meus pais, pois os remédios detetaram qualquer lembrança sobre o meu antes, tudo depende do destino,  quem ele me trará quem ele ira tirar de mim, quem eu serei, quem eu fui a 5 anos atrás, nunca irei saber, minha tia me conta algumas coisas do meu passado mais só são historias para mim, fala que meu pai gostava de jogar bola comigo, eu sempre a perguntei sobre o acidente, ela sempre chora, e eu fico parado sem saber o que fazer, meu coração não dói, eu não sei quem era minha família, mas mesmo chorando ela me conta que foi numa noite de terça feira, meus pais estavam de férias comigo indo para a praia do paraíso, ela conta esta parte gaguejando sempre, um veado entrou na frente e meu pai teve de desviar e acabou descendo ladeira abaixo e ela disse que eu fui encontrado caído em cima de minha mãe, ela sempre fala que minha mãe me salvou, eu sinto uma espécie de gratidão, mais nada muito sentimental, eu não sei sentir tristeza nem felicidade, não sei o que e isso, quando viajo para ver meus parentes de longe eu apenas abraço como se fossem qualquer pessoa, eu tento ser uma pessoa sensível mais não consigo, não sei ser humano, mudando de assunto ,fui obrigado a estudar no colégio local, por ser mais perto e também por ter um ensino melhor, mas só o ensino que e bom, não tenho amigos aqui, não sei se algum dia eu já tive, fiz apenas uma amizade ate hoje, com uma garota chamada Jane, ela e bem legal, meus melhores momentos desde que me mudei foi  com ela, na verdade eu fico mais viajando do que com ela, alem dos remédios eu fumo para esquecer os meus problemas, e foi ela que me apresentou um ótimo lugar para fumar escondido de todos,  depois que me mudei para esta cidade tudo ficou mais estranho, eu não falei mas tenho uma lembrança única, me lembro que todos os dias eu acordar em uma cama com lençóis brancos, meus corpo sempre esteve todo suado e com muitos cortes, eu nunca soube nem me lembro o que era, parecia que eu andei a noite toda na mata me cortando com gravetos, mas esta e a única lembrança absurda que tenho, nem dos meus pais me lembro…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s